twitter
    @gabrielnazioni

Defina normal...

Proposta de redação da UFRJ - vestibular 2009: "Dissertar sobre a visão a respeito da normalidade/anormalidade"


 A descrição a cerca do que é normal é uma eterna discussão. Algo que se baseia em preceitos de uma sociedade em constante evolução, logicamente também estará em continua metamorfose.  O normal nada mais é do que uma visão subjetiva e contmporânea, dependente da situação e do meio em que se vive. Se hoje  vimos nossas mães saindo para rabalhar achamos isso natural. Entretanto, há alguns anos tal situação causaria escândalo e seria vista como algo anormal.  Esse é um entre muitos exemplos que mostram a fragilidade do termo "normal". A exposição a novas idéias junto a capacidade racional do ser humano, possibilitam uma mudança permanente de conceitos. Mas as coisas não são tão simples como parecem. Para que ocorra mudança, é preciso que antes alguém questione o que está determinado como padrão, e essa é a grande dificuldade. Em time que está ganhando não se mexe, não é mesmo? Contestar o óbvio é arriscado e na maioria das vezes causa estranheza e medo de perder a segurança que já se tem. Com um fluxo grande de informações e uma maior liberdade de expressão, aos poucos essas barreiras vão sendo quebradas com mais facilidade. O surgimento de novas tendências, modas e linhas ideológicas, cada vez mais frequentes, expandem para novas perspectivas e trazem novos olhares. O estranho nada mais é do que aquilo que estamos desabituados a ver. A partir do momento que passamos a conviver com o diferente, percebemos que ele é natural. Por isso, decidir o que é normal é algo tão inconstante como nossos gostos. Tudo é uma questão de costume e adequação na maneira como pensamos e enxergamos as coisas.

(Gabriel Lopes)

E você se acha normal?
[ ]sim [x]não!

9 prefiro comentar:

Felix disse...

Cara, você é normal. Eu iria zoar até altas horas com uma proposta de redação anormal como essa. Sorte a minha que o tema da redação de quando prestei vestibular era Amazônia e meio ambiente.

tamara disse...

tá baum, seu gabriel. nem parece que foi o dono do blog que escreveu. hehe
tô zuando.
menino centrado. se fosse eu, tinha descido o pau. rs
;D

Gabriel Lopes disse...

Felix, o objetivo das universidades hoje em dia é justamente fugir dos padrões 'comuns'. Os vestibulares procuram cada vez mais abordar temas que levem os candidatos à reflexão, que mexam com seus conceitos e valores. Quem sabe assim não construímos uma sociedade com profissionais que interpretam e analisam, ao invés daqueles que apenas passam pra frente o que ouviram ou o que a própria sociedade julga como correto ou normal.


E eu normal? kkkkkkk valeu =P

Gabriel Lopes disse...

Tamara vc viu né, sou mininu baum di Deus uai!
kkkkkkkkkkkkkkk

Valeu pelo coment..sinta a vontade para repetir o ato
ahsahas xP

Felix disse...

Gabriel, mas se isso realmente caísse na miha prova de vestibular, definiria, sem sombra de dúvidas, que normal é a força que a superfíce de um objeto exerce contra um outro objeto sobre si, para impedir que o mesmo afunde na dita cuja.

Isso não deixa de ser uma definição válida, visto que eles mesmos não souberam explicar o que é normal e em que sentido eles pensam que você pensa que eles não pensam que você sabe.

Mel* disse...

Resumo?
Tudo não passa de padrões de comportamento.

Quem fica ou quem corre na hora do susto

õ/

Gabriel Lopes disse...

Sábias palavras Mel
=P

Cafeína disse...

boa pergunta bem no dia que comentaram que eu não sou normal... rs

Luis Felipe disse...

Olá Gabreil, Lendo esse texto me lembro da música do Raul Seixas, o eterno Maluco Beleza.
"Eu do meu lado aprendendo ser louco, maluco normal..."